Todo ano é a mesma coisa: basta passar o réveillon para que os indie devs fiquem ansiosos pelo início da Global Game Jam. O evento, que ocorre anualmente, em janeiro, consegue mobilizar desenvolvedores independentes do mundo inteiro! Conheça mais sobre esse evento épico!

Conheça a Global Game Jam:

GGJ round logo

 

A Global Game Jam, ou “GGJ”, é, atualmente, a Game Jam que reúne a maior quantidade de pessoas inscritas em uma única edição, chegando a produzir mais de 5 mil jogos em apenas um fim de semana.

Clique aqui para ler nosso artigo especial sobre Game Jams!

De abrangência mundial, a GGJ nem sempre ostentou números tão significativos. Na sua primeira edição, em 2009, apenas 370 jogos foram criados. Entretanto, mesmo com um número de participantes considerado baixo, o evento se mostrou um sucesso e cresceu ano após ano em projeção geométrica, tendo mais de 4 mil jogos criados em 2014 e mais de 5 mil em 2015.

A Global Game Jam é dividida em locais de reunião, chamados de “Jam Sites”. Esses locais são criados por participantes que possuem um espaço e podem receber outras pessoas, criando, assim, uma espécie de “filial” da GGJ. Muitas pessoas criam Jam Sites nas garagens de suas casas, ou nas suas Universidades, mas há ainda aqueles grupos que alugam um espaço, salão ou sítio durante o fim de semana. O que importa mesmo é que tenha estrutura para receber as pessoas e uma conexão de internet.

Quanto maior o Jam Site, maior o destaque no site do evento. Lembrando que os maiores locais são definidos pela quantidade de pessoas inscritas e não pela área ocupada. 🙂

Edição de 2015  – GGJ:

GGJ-BRING-JAM-2015-1024x403

Nós, do Indie Game, tivemos a oportunidade de conhecer um desses Jam Sites da edição de 2015. Localizado numa grande casa em Brasília – DF, que abriga as sedes dos estúdios Behold, Otus e Bad Mínions, esse local reuniu cerca de 80 desenvolvedores que desenvolveram 13 jogos.

O tema escolhido pela organização do evento foi: “What do we do now?“, algo como “O que faremos agora?”, em tradução livre.

Depois de revelado o tema, os participantes ficaram exatamente com uma cara de “O que vamos fazer agora?”, mas aos poucos foram conversando, sentando em seus lugares e rabiscando alguma coisa.

Os organizadores do evento já tinham experiência e por isso a GGJ nesse Jam Site foi muito bem feita. Os participantes tiveram algumas refeições bancadas pelos anfitriões, além de muitas dicas e instruções de como realizar uma boa Game Jam, como planejamento de tempo e trabalho.

Ao final, todos se reuniram para as apresentações dos jogos. Todas as equipes apresentaram o seu trabalho e a satisfação dos participantes era nítida!

A Global Game Jam proporcionou para esses desenvolvedores momentos de muita diversão, além de realização pessoal e troca de contatos e experiências. É exatamente por isso que o evento cresce a cada ano que passa, já que os participantes sempre trazem mais amigos na edição seguinte.

Concluindo:

Sem sombra de dúvidas, as Game Jams são indispensáveis para qualquer pessoa que queira começar uma carreira de game dev. Nesse contexto, a Global Game Jam entra como o carro-chefe desses eventos, sendo praticamente obrigatória a participação de um aspirante a desenvolvedor independente.

Nós, do Indie Game, sabemos o quão intimidador pode parecer a primeira vista:

“Poxa, eu estou começando, não sei fazer muita coisa… Não vou participar da maior do mundo agora.”

Não! Não seja esse cara!

A Global Game Jam é a maior do mundo justamente porque TODOS participam dela, independente do nível de aprendizado ou quantidade de experiência! A GGJ foi pensada para ser acessível a todos os desenvolvedores ou pessoas que queiram começar a desenvolver.

Seja como for, tanto faz se você vai sozinho ou com amigos… Vá! Participe!

Diferente de outras Game Jams, a GGJ não possui avaliadores e os jogos produzidos não são rankeados. Isso mostra o espírito não competitivo do evento, o que torna a Global Game Jam um ótimo lugar para começar!

 


  • Gostou desse post? Clique nos botões para compartilhar com seus amigos no Facebook, Google+ ou Twitter!
  • Tem algo a falar sobre a Global Game Jam? Comente aqui embaixo!