Até onde você se afundaria em uma memória?

Com data de lançamento prevista para o primeiro trimestre de 2017, Distortions é um game que começou há 7 anos como um experimento, tornando-se nos  últimos 2 o game mais ambicioso da indie brasileira Among Giants.

O próprio nome da empresa já revela muito sobre ela.

Primeiro, porque estar entre os “gigantes” do cenário indie brasileiro (e quiçá, do internacional) é a grande expectativa de seus 4 integrantes.

Segundo, porque teve como influência principal aquela que pode ser considerada uma das maiores  inspirações de games inovadores da última década: Shadow of the Colossus.

Mas não para por aí!

Distortions também promete pegar o melhor do terror psicológico de “Silent Hill 2″, dos elementos fantásticos de “A Viagem de Chihiro” e da insanidade de “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças”, mexendo com os sentidos do jogador.

distortions_personagem

História do game

O enredo ainda é cercado de incógnitas.

Além do trailer de divulgação, algumas coisas foram reveladas por Thiago Girello, diretor do game, em sua entrevista para o site IndieSide.

Ele conta que Distortions se trata de memórias e o quão longe podemos nos afundar nelas, como uma paixão cega e desmedida, mesmo que este apego nos leve a ignorar expectativas de vida reais. Se você já teve desilusões amorosas, como o próprio Girello conta ter passado, deve saber como é este sentimento.

Acordando em um mundo onde tudo parece ter se congelado no tempo, a protagonista (sem nome revelado até então) se encontra em uma bizarra situação onde tudo o que toca entra em colapso.

Vagando sem rumo em meio a ruínas, ela encontra um estranho gigante acorrentado e, perto dele, um misterioso diário de um viajante que, por algum motivo, deixa pistas para ser encontrado.

O viajante acaba virando um mito. Suas memórias agora são partes de uma mente insana.

Mesmo sem ter muita certeza de como aprendeu a tocar violino um dia, a música será sua grande aliada para recompor o mundo, criar barreiras, construir pontes e se defender de sombras mascaradas.

gigante

violino

E falando em arte…

A trilha sonora de Distortion reflete bastante o gosto musical dos próprios desenvolvedores, que fizeram questão de colocarem o som de bandas que eles mesmos curtem, como Hopesfall (post-hardcore estado unidense), Labirinto (banda de rock experimental paulista) e Dredg (rock alternativo, também dos EUA).

O mundo aberto com o qual poderemos interagir é massivo!

Baseada na Engine C4, a Distortion Tools foi criada durante o desenvolvimento do game, contando com ferramentas de programação e de arte. Seu principal intuito é acelerar o processo de criação de jogos de escopo grande por equipes reduzidas.

ambiente

Expectativas

Sem nenhum tipo de investimento externo durante a produção de Distortions (seja governamental ou privado), a Among Giants é mais um caso de jogo impulsionado por muita paixão e força de vontade indie!

Thiago Girello brinca que se tivesse procurado apoio de algum site de crowdfunding, provavelmente o game já teria sido lançado.

De qualquer maneira, irá começar a campanha na Steam Greenlight muito em breve, apenas para PC. Dependendo de sua recepção, os consoles deverão ser igualmente contemplados.

Nós, do Portal Indie Game, estaremos torcendo para que isso aconteça!


  • Gostou desse post? Clique nos botões para compartilhar com seus amigos no Facebook, Google+ ou Twitter!
  • Tem algo a falar sobre o assunto? Comente aqui embaixo!
  • Quer participar dos nossos sorteios? Clique aqui!!!