Game brasileiro fez ótima campanha no Kickstarter e será lançado na plataforma Steam nos próximos dias! Confira a entrevista com o desenvolvedor do Gryphon Knight Epic!

Iniciamos mais uma semana com outra entrevista do mercado brasileiro de jogos independentes. Dessa vez, entrevistamos o desenvolvedor do jogo Gryphon Knight Epic, Sandro Tomasetti, cofundador da Cyber Rhino Studios, que nos deu dicas valiosas sobre a campanha bem sucedida do seu belo game!

Cliquei aqui para ler nosso artigo sobre financiamento coletivo (crowdfunding)!

Antes da entrevista, vamos conhecer mais sobre esse game!

Conheça o jogo:

Gryphon Knight Epic é um game 2D estilo shoot’em up. O primeiro ponto a ser observado é que não é nada comum a criação de jogos nesse estilo com temática medieval, o que torna Gryphon Knight Epic um game bem diferenciado.

O jogador controla Sir Oliver, um cavaleiro que monta um grifo chamado Aquila. Sir Oliver é casado com a princesa e tem uma vida tranquila, até coisas estranhas acontecerem e ele precisa voltar à ativa para enfrentar seus próprios demônios.

GKE_screenshot_08

Sir Oliver descendo a lenha do inimigo

O gráfico do jogo é muito agradável, o pessoal da Cyber Rhino Studios mandou muito bem no pixelArt de alta resolução. Temos que dar destaque para a composição dos cenários, que são muito bem feitos, com muitos detalhes, sem atrapalhar a percepção do jogador.

O jogo possui muitos diálogos e cutscenes recheados de figuras estáticas. A história do jogo é bem ilustrada no início do game e entre as fases também.

A maioria dos chefes desse game é composta por seres enormes e poderosos, fato que dá ainda mais orgulho depois que você aniquila um deles.

GKE_screenshot_30

Um dos chefes do jogo

O game tem possibilidade de customização do personagem por meio de diferentes armas, magias, poções, cristais e escudeiros, que são uns bichinhos com poderes especiais que ficam voando em volta de Aquila. Além disso, Sir Oliver também pode utilizar as armas dos chefes que ele derrota.

Confira o trailer de lançamento do jogo:

E aí, curtiram a proposta do jogo? Então aguardem até o dia 20 de agosto e comprem sua cópia no Steam!!

Clique aqui para ver a página de Gryphon Knight Epic no Steam!

Entrevista com Sandro Tomasetti – Cyber Rhino Studios

Entrevistamos o cofundador da desenvolvedora Cyber Rhino Studios, Sandro Tomasetti, que lançará no próximo dia 20 o seu jogo Gryphon Knight Epic. Sandro nos contou um pouco sobre sua experiência como desenvolvedor, quando resolveu entrar para esse mercado e como foi a produção do jogo:

Indie Game: Fala, Sandro! Ficamos muito felizes com essa oportunidade de entrevistar o desenvolvedor de outro indie game brazuca de sucesso!

Indie Game: Nós gostamos de iniciar as entrevistas com uma pergunta pessoal que aflige muitos desenvolvedores iniciantes… Em que período da sua vida você decidiu virar desenvolvedor de jogos? Chegou a sofrer pressão ou mesmo preconceito de familiares, amigos ou colegas de trabalho?

Sandro Tomasetti: Olá a todos aqui do IndieGame.com.br. É um grande prazer participar dessa entrevista. Eu decidi trabalhar com jogos relativamente cedo com uns 12 anos. Antes disso queria fazer engenharia, mas lembro que uma edição da Nintendo World me fez mudar de ideia. Nessa edição foi a primeira vez que li sobre Ciência da Computação e produção de jogos. Depois de saber que fazer jogos era possível tracei isso como meta.

Meu pai e minha mãe sempre foram bem abertos às minhas escolhas, mas não sem ressalvas, lembro de ter escutado algo como “Mas você vai pautar sua vida por joguinhos?” do meu pai, mesmo na época eu entendia a preocupação dele; que eu viria a crescer e me desinteressar. Hoje meu pai já viu que isso não vai acontecer hahaha e ele é um dos grandes apoiadores dos meus projetos junto com a minha mãe. Posso dizer que tenho bastante sorte nesse quesito. Um beijo e obrigado a ambos. 🙂

Quanto a amigos, sempre estive em um meio que videogames eram adorados, então nunca sofri pressão nem preconceito por parte deles, e considerando que meu primeiro estágio foi em uma empresa de jogos… nada por parte de colegas de trabalho também.

IG: Vocês estão prestes a lançar o Gryphon Knight Epic. De onde veio a ideia de fazer um shoot’em up com temática medieval? A equipe concordou de pronto ou teve resistência com o tema?

ST: Eu e o Joe (um dos sócios fundadores) tínhamos acabado de falhar em um projeto que aumentou demais o escopo. Então decidimos fazer algo mais pé no chão. Um shoot’em up, mas tínhamos que decidir como fazê-lo ser diferente de tantos outros. Como eu adoro a época medieval logo me surgiu a ideia de fazer um cavaleiro em um grifo. O Joe gostou da ideia e começamos a discuti-la nos nossos horários de almoço. Depois de fechar um escopo mais modesto (bem inspirado em MegaMan) fomos atrás de um artista, nisso que entrou o Daniel Kai (outro dos sócios fundadores).  Parando para pensar, nunca perguntamos exatamente o que ele achava do conceito, mas como ele aceitou trabalhar com a gente e fez os concepts em um fim de semana eu acredito que ele também gostou hahaha.

IG: O game de vocês possui uma quantidade considerável de diálogos e enredo consistente entre cenas. O fato de terem adotado três idiomas diferentes consumiu muito tempo e recursos financeiros da equipe? Vocês acham que o retorno previsto com o público de língua espanhola compensa os custos de tradução (tempo e dinheiro)?

ST: Nós nos planejamos para que isso custasse o menos possível, desde o início tínhamos como alvo lançar o GKE em consoles, então sabíamos que localização era algo importante. Demos sorte de encontrar tradutores e revisores competentes que se interessaram pelo projeto e decidiram cobrar barato para nos ajudar :). Somos muito gratos a eles. Como o custo foi baixo estamos otimistas de que ele vai se pagar. A propósito, ainda não está no jogo (na data que escrevo, na publicação é possível que já esteja no jogo), mas estamos preparando o jogo em russo também.

IG: O Gryphon Knight Epic oferece ao jogador um enredo divertido juntamente com um gráfico bem agradável. O que mais o público pode esperar desse game?

ST: Fico feliz que tenha gostado do enredo e dos gráficos. O público pode esperar um jogo que tenha uma boa quantidade de segredos escondidos, muita informação sobre o mundo do jogo, 70 achievements e chefes bastante desafiadores. É um jogo que remete ao retrô, mas ainda usa técnicas novas para manter o jogo mais agradável.

IG: Em quanto tempo o Gryphon Knight Epic foi aprovado no Greenlight? Qual foi o canal de divulgação que mais contribuiu para angariar votos positivos?

ST: O Greenlight foi relativamente rápido, demorou +- 2 meses. Tivemos alguns picos de acessos no início e graças a Youtubers (Jesse Cox fez o meu vídeo favorito do youtube até hoje: https://www.youtube.com/watch?v=AgIRkE8EpGs) e a um site de sorteio de keys (http://whosgamingnow.net/).

IG: Vocês fizeram uma campanha bem sucedida no Kickstarter, entretanto, pouca gente sabe que os estúdios brasileiros precisam recorrer a empresas americanas para terem suas campanhas publicadas nesse site, e essas empresas ficam com uma grande fatia do valor arrecadado. Vocês, com a experiência de hoje, pretendem utilizar o Kickstarter para outros jogos, no futuro, ou talvez migrar para outro serviço, como, por exemplo, o IndieGogo?

ST: Novamente demos sorte nesse quesito, encontramos uma pessoa que curtiu o projeto e pode nos ajudar por um preço acessível (não foi barato mesmo assim :P, mas foi pagável). Nós gostamos muito de como o projeto andou, possivelmente vamos usar o Kickstarter para um próximo projeto, mas tudo depende do sucesso do Gryphon Knight. E claro, IndieGoGo e outras plataformas de crowdfunding não foram descartadas, mas não temos por que mudar algo que deu certo.

IG: Qual o conselho que você julga ser o mais importante para uma pessoa que queira entrar no mercado de desenvolvimento de games?

ST: Faça o máximo para aprender por si mesmo com livros e tutoriais de internet. E entenda que é uma área difícil onde o seu esforço e perseverança fazem a diferença. Ninguém acerta de primeira, esse deve ser o meu 10º projeto e é o primeiro que viu a luz do dia.

IG: Falamos aqui com Sandro Tomasetti, um desenvolvedor independente que apresentará esse belo trabalho no mercado mundial em poucos dias! Nós, do Indie Game, convidamos todos os nossos leitores para conferir Gryphon Knight Epic no Steam e garantir horas de entretenimento!

ST: Muito obrigado por ajudar a fazer o Gryphon Knight Epic prosperar! Espero que gostem do jogo tanto quanto nós! Um grande abraço a todos os leitores.


  • Quer participar do sorteio de uma cópia desse jogo? Clique aqui!!!
  • Gostou desse post? Clique nos botões para compartilhar com seus amigos no Facebook, Google+ ou Twitter!
  • Tem algo a falar sobre o jogo? Comente aqui embaixo!