Depois de anos, plataforma do Steam para seleção de novos conteúdos, Steam Greenlight, será extinta. Um novo sistema será implantado.

Ontem o facebook dos indiedevs foi floodado com inúmeras postagens sobre o fim do Steam Greenlight. Praticamente todos os grupos e páginas sobre jogos publicaram acerca da decisão da Valve (dona do Steam) de acabar com o sistema que selecionava os jogos e conteúdos que eram disponibilizados na loja do Steam.

Não vamos nos ater a detalhes das informações divulgadas, pois essa novidade gerou mais dúvidas do que certezas. Pouco foi divulgado sobre o futuro, somente que um sistema direto e sem votação substituirá o Steam Greenlight. Uma taxa (reembolsável) será cobrada por cada jogo, mas ninguém sabe quanto custará ou como será.

Muito foi especulado sobre o assunto. Boa parte dos estúdios indies ficou preocupada com o anúncio (que poderia ter sido mais informativo, verdade), mas devemos ter cautela antes de fazer alarde.

Essa mudança pode ser extremamente positiva para os indies que realizam trabalho sério. E quando falamos “trabalho sério” não estamos nos referindo somente aos grandes projetos de destaque, e sim a todos os games, dos complexos aos mais simples, que possuam compromisso e dedicação dos desenvolvedores.

É conhecido que ultimamente o Steam Greenlight não estava cumprindo a função de exercer boa curadoria, e os serviços de voteboosting estavam fazendo a festa, ganhando dinheiro em cima de desenvolvedores desesperados que tinham “jogos” malfeitos, incompletos ou mesmo protótipos grosseiros. Esses games estavam conseguindo mais votos que muitos games legais que participavam da disputa, embora não tivessem nenhum apelo de venda depois de aprovados. Alguns desenvolvedores colocavam como Feature do jogo que o preço iria ser baixo e que iria ter Trading Cards, mostrando realmente que o objetivo não era o entretenimento gerado pelo game e sim o comércio de itens na plataforma.

Não sabemos como funcionará essa nova plataforma, que foi chamada de Steam Direct, mas é muito provável que essa taxa de submissão por jogo inviabilize esse tipo de comportamento e dê mais destaque para os indiedevs que realmente buscam colocar seus jogos na loja do Steam para serem jogados e apreciados por jogadores.

Então, caros colegas, não vemos sofrer por antecipação, é fato que o próprio Steam não tem interesse em prejudicar os indies iniciantes ou com pouco volume de vendas. Vamos esperar mais informações sobre essa mudança, quem sabe a surpresa pode ser bastante positiva.


  • Gostou desse post? Clique nos botões para compartilhar com seus amigos no Facebook, Google+ ou Twitter!
  • Tem algo a falar sobre o assunto? Comente aqui embaixo!
  • Quer participar dos nossos sorteios? Clique aqui!!!