O Indie Game entrevistou Victor Leão, artista e animador da Onagro Studios, que desenvolve o Möira, game ‘preto-e-branco’ que já foi aprovado no Steam Greenlight! Confira!

Möira, game totalmente em escala de cinza, nos traz aquele sentimento saudosista da boa época do Game Boy. A equipe da Onagro Studios já conseguiu ter o seu jogo aprovado no Greenlight e trabalha como nunca para lançar esse título épico.

De olho nesse game, entrevistamos Victor Leão, artista de grande talento e responsável pela parte gráfica de Möira. Antes da entrevista, vamos “passar o olho” nesse game.

Conheça o jogo:

Möira é um platformer 2D, todo feito em pixelArt (um belo pixelArt, por sinal), com a possibilidade de exploração de mundos e mapas. O jogador controla Rubick, um jovem mago que consegue aprender novas magias ao derrotar seus inimigos.

moira1

O jogador precisará encarar desafios em um vasto mundo, derrotar inimigos, adquirir novas magias e utilizar esses novos poderes para superar obstáculos do jogo.

Os desenvolvedores também colocaram um sistema de magias que promete deixar o game com muitas possibilidades de customização, pois é possível combinar magias diferentes para criar poderes únicos.

moira2

O mapa de Möira lembra bastante a seleção de fases do Super Mario 3 de NES, só esperamos que “a princesa não esteja no outro castelo” (hahahahaha)!

O jogo foi aprovado no Greenlight há cerca de um ano, entretanto, a equipe de desenvolvimento sofreu mudanças e com isso o trabalho sofreu um pouco de atraso. Contudo, a nova equipe da Onagro reformulou bastante o jogo e melhorou muitos aspectos presentes no projeto inicial.

moira3

O gráfico do jogo é bem característico. Todo produzido em tons de cinza, Möira promete trazer aos jogadores (novos e antigos) um pouco do sentimento de jogar em uma tela de Game Boy.

Confira o trailer oficial do jogo:

https://youtu.be/7c6Ho2prTAg

Gostou da proposta de Möira? Visite a página do jogo no Greenlight!

Quer saber mais sobre o Greenlight? Visite nosso artigo especial sobre o Steam Greenlight!

Entrevista com Victor Leão – Onagro Studios

Entrevistamos Victor Leão, artista e animador da Onagro Studios, que desenvolve o Möira. Victor nos contou sobre sua experiência na área e como está o desenvolvimento do jogo:

IndieGame: Grande Victor, é uma honra receber mais um gamedev talentoso aqui no Indie Game!

Indie Game: Para não perder o nosso costume, iniciaremos com uma pergunta pessoal. Como (ou quando) foi que você decidiu se tornar um desenvolvedor de jogos? Considerando que muita gente não conhece ou considera o trabalho do gamedev, como a sua família e amigos receberam a notícia?

Victor Leão: Não foi uma decisão repentina, aconteceu ao longo de muitos anos criando jogos amadores – aqueles fangames de Sonic e Megaman que não vamos mencionar –usando o Multimedia Fusion, da Clickteam. Quando cheguei no ensino superior optei pelo curso de Jogos Digitais, pois essa sempre foi a área onde me encontrei. Minha família e amigos sempre me apoiaram bastante na minha decisão.

IG: Vocês estão trabalhando no Möira atualmente, mas sabemos que você possui alguns projetos paralelos bem interessantes, até tivemos a grata oportunidade de jogar um deles no ano passado. Como está o status do seu game Robotto Western? Você possui planos comerciais para ele em um futuro próximo?

VL: Bom, na Onagro possuímos alguns jogos experimentais feitos durante Game Jams. São eles o Tokyo 1923 e o FateOS, fora isso não existem outros projetos paralelos acontecendo na Onagro além do Möira. O Robotto Western é um projeto pessoal que não vejo a hora de poder voltar a trabalhar nele. Possuo planos de continuá-lo após o Möira e comercializá-lo em plataformas digitais.

IG: Sobre o jogo Möira, sabemos que ele é um projeto antigo, foi aprovado no Greenlight há cerca de um ano, mas não teve uma campanha bem sucedida no Kickstarter. Esse resultado negativo influenciou o desenvolvimento do jogo? Vocês pretendem criar uma nova campanha de crowdfunding para esse jogo?

VL: O Möira é um projeto que já existe há algum tempo, sim. Na época em que ele não atingiu a meta no Kickstarter eu não participava do projeto ainda, mas sem dúvida isso influenciou negativamente no desenvolvimento do jogo, que teve de ser muito melhorado. Uma nova campanha será aberta assim que estivermos com um bom jogo, o que esperamos não demorar muito. *risos*

IG: O ponto marcante do Möira é a paleta de cores em tons de cinza, que nos traz aquele saudosismo da primeira versão do Game Boy, tempo inesquecível para os jogadores mais velhos. Como os gamers das gerações mais novas recebem essa proposta de jogar um game “em preto-e-branco”?

VL: Eu diria que a nova geração parece não captar a ideia num primeiro momento. Já tivemos diversas reações positivas e negativas. No entanto, nosso público alvo parece bem contente com o visual do jogo, e é nesse público que estamos focando. Para modernizar um pouco o visual adicionamos paletas de cores diferentes (verde, vermelho), paletas que remetem aos jogos jogados no Super Game Boy (adaptador de jogos de Game Boy para o Super Nintendo), além da possibilidade de customização por parte do jogador e algumas pequenas coisinhas a mais.

IG: De onde surgiu a ideia do tema de Möira? Sabemos que você é um grande fã das séries Megaman e Megaman X. Existe influência ou mesmo referências desse grande título no seu game?

VL: De fato, todos somos! O menu do jogo lembra bastante a tela de seleção de armas dos Megamans de NES, além de que utilizando os botões “L” e “R” é possível selecionar rapidamente as magias disponíveis. Exatamente como as armas no primeiro Megaman X. Acredito que as referências não vão parar por aí. Se depender de mim muitos Easter Eggs de Megaman virão! *risos*

IG: Palavras do desenvolvedor: o que o público pode esperar de Möira?

VL: O público pode esperar um jogo de plataforma com uma história apelativa, visual único, jogabilidade amigável, pequenos toques de modernidade com magias combináveis e alguns momentos mindblowing que não vamos contar aqui!

IG: Para finalizar, baseado na sua experiência, gostaríamos que você deixasse aqui um conselho ou uma dica para as pessoas que estão pensando em entrar no mercado de gamedev.

VL: Considero-me no início da caminhada, ainda. Se eu tivesse que dar um conselho para quem está pensando em começar seria simplesmente pensar se isso é o que você gostaria de fazer na vida e quais as motivações.

IG: Falamos aqui com Victor Leão, esse fera que tem um talento excepcional no pixelArt! Agradecemos a sua participação nessa entrevista e deixamos aqui o nosso convite para todos os nossos leitores para conhecerem e acompanharem o desenvolvimento de Möira! Sabemos que esse game será muito bem recebido pelo público nacional e internacional!


  • Gostou desse post? Clique nos botões para compartilhar com seus amigos no Facebook, Google+ ou Twitter!
  • Tem algo a falar sobre o jogo? Comente aqui embaixo!
  • Quer participar dos nossos sorteios de jogos? Clique aqui!!!