Immortal Planet não é um daqueles jogos promissores que fazem você lembrar dele para sempre, mas certamente é um game bonito que consegue te divertir por algumas várias horas.

Recebemos uma chave desse game por e-mail diretamente da especialista em relações públicas Tatiana Kowalczyk, lá da Polônia (Thanks Tatiana) mas demoramos um bocado para escrever sobre o game por causa da nossa mudança de escritório, é uma honra voltar à ativa jogando e escrevendo sobre esse belo indie game.

Conheça o jogo:

Bem, logo no título do e-mail da Tatiana já tinha uma mensagem subliminar: “uma carta de amor à Dark Souls”. Pronto, já sabíamos que iríamos morrer 289374623486 vezes antes de começar a progredir alguma coisa no game, e foi isso mesmo que aconteceu depois que baixamos.

Primeiro vamos falar do gráfico, que tem um estilo bem flat, muito bem feito, com os ambientes cheios de detalhes, animações de ataque com muitos efeitos, UI’s bem estilizadas. uma bela composição artística!

Os comandos não são perfeitos, mas são sólidos e respondem bem ao jogador. Os desenvolvedores recomendam jogar com controle, dá para jogar com teclado e mouse mas parece que não tem opção de remapear as teclas, ou seja, os canhotos vão sofrer duas vezes mais.

O som… Bem, os efeitos são muito bons, dá sensação de ação e uma ambientação boa, mas a trilha sonora, essa poderia ser melhor, pois é quase inexistente. Sim, a grande maioria do jogo é praticamente “muda”, silêncio quase total, com som ambiente. Sabemos que isso é proposital, para criar uma atmosfera mais pesada, mas, sinceramente, cansa.

O que ficamos impressionados mesmo foi com a quantidade de features e possibilidades customização. Antes que alguém venha falar “ahhh, pera aí, nem tem tanta coisa assim”, vamos dizer: TEM SIM, ainda mais para uma equipe de apenas 4 pessoas.

Sim, customização e features são coisas que dão MUITO trabalho para implementar em um indie game, e aqui vemos que os devs de Immortal Planet não economizaram esforços.

Logo de cara, são 3 armas diferentes, para iniciar o personagem, que possuem duas ações cada uma, ou seja, na prática, são 6 armas implementadas. Ainda na escolha do personagem, o jogador escolhe entre três habilidades (na boa, a melhor é a de recuperar life com o sangue dos inimigos, ainda mais num game difícil como esse).

A ficha do jogador também é bem completa e pode ser melhorada em 5 atributos (quase um AD&D): Força, Agilidade, Resistência, Força de Vontade e Inteligência. Cada um deles altera seu personagem em mais de um ponto.

Outra coisa que os devs tiveram o trabalho de implementar foi um compêndio de monstros, que é preenchido conforme o jogador enfrenta novos inimigos.

Pois bem, jogamos Immortal Planet por mais de 5 horas (queríamos ter tido tempo para jogar mais) e achamos o game bem interessante. É muito bom ver uma equipe pequena fazendo um game tão bem polido, com level design bem trabalhado e atenção nos detalhes.

Uma coisa que não gostamos foi que os monstros voltam à vida sempre que paramos para fazer upgrades no personagem. Poxa, se já é fácil morrer no game, não havia necessidade de repovoar o mapa depois de uma pausa para melhorar o seu personagem.

Immortal Planet tem reviews Muito Positivas no Steam, com mais de 50 análises.

Visite a página do Steam: http://store.steampowered.com/app/631980/Immortal_Planet/

Veja o vídeo oficial do game:

 

Concluindo:

Bem, nosso veredicto é que Immortal Planet é um game que vale a pena ter em sua biblioteca no Steam. É diversão garantida para quem não se importa de seguir aquela velha lógica de Dark Souls: morre, aprende, morre mais, faz upgrade, avança um pouco, morre, mais upgrades, avança mais…